Foto: Arquivo ANPr

A população paranaense de 65 anos ou mais, terá um aumento de 9,2% em 2017, para 19,9% em 2040. Já a população jovem reduzirá de 20,3% para 14,6% neste mesmo período. Segundo um estudo realizado no dia 6 de julho, pelo Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social (IPARDES), utilizando dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), esse fenômeno ocorre em todo o país, e está relacionado à redução da natalidade e ao crescimento da expectativa de vida.

De acordo com as projeções, de 2030 a 2040, o número de habitantes ficará estabilizado. O diretor de pesquisas do IPARDES, Daniel Nojima, explica que o Paraná já conta com um número significativo de habitantes com mais idade, se comparado com o restante do país, diante disso, o perfil desejado pelo mercado de trabalho terá que mudar. “Teremos implicações tanto para o setor educacional quanto para saúde pública, questões que precisarão ser pensadas para um planejamento futuro”, afirma.

A população paranaense de 65 anos ou mais, terá um aumento de 9,2%, em 2017, para 19,9% em 2040.

Raquel Guimarães, professora de economia da Universidade Federal do Paraná (UFPR) comenta que ” o estado do Paraná é pioneiro, assim como Santa Catarina, quanto ao envelhecimento de seus habitantes. O que nos alerta sobre a urgência de se priorizar e estabelecer políticas públicas voltadas aos mais velhos”. O estudo demonstra que, em duas décadas, ocorrerá ganho populacional em 176 cidades e perda em 233. Desses 233 municípios, 142 possuem no máximo 10 mil habitantes e 62 de 10 a 20 mil habitantes; representando 38,6% do PIB agropecuário do Paraná. “Portanto, é preciso notar que a perda de população não quer dizer perda de dinamismo econômico”, afirma Raquel.

Conforme visto na projeção, espera-se que, em 2040, apenas 13,9% da população tenha até 14 anos de idade. Diante das alterações de fecundidade, mortalidade e migração, os municípios com menores índices de acréscimo populacional, no futuro, devem ter o maior número de idosos e o menor de jovens.

Quer saber dados sobre o seu município? Clique aqui

Referências: IPARDES, PDF ESTUDO IPARDES